Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Página Inicial / Familia Acolhedora / Dúvidas
clipe-oficial-hino-jmj-2013
 
 
 



PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A CAMPANHA DE HOSPEDAGEM

1. Por que acolher um peregrino?
Porque você contribuirá com a Igreja; colocará em prática a hospitalidade cristã; dará testemunho de generosidade; compartilhará com outras pessoas a mesma fé; conhecerá jovens de outras nacionalidades; proporcionará à sua família um momento de enriquecimento cultural e espiritual.

2. Como será a hospedagem dos peregrinos para a Semana Missionária e JMJ Rio 2013?
As hospedagens serão em casas de família, paróquias, escolas públicas e particulares, ginásios poliesportivos, casas de festas, centros comunitários e outros locais que sejam seguros e cobertos para que o peregrino possa ser alojado para pernoite.

3. Qual a mensagem da Campanha de Hospedagem?
"Amai-vos mutuamente com afeição terna e fraternal. Socorrei às necessidades dos fiéis. Esmerai-vos na prática da hospitalidade" (Rm 12, 10.13). São Paulo resume como devem ser nossas equipes de hospedagem e famílias de acolhida.

4. Como uma família é impactada ao abrir sua casa para receber um peregrino?
Ao exercitar uma das obras de misericórdia: "dar pousada ao peregrino", a família sentirá a alegria e a oportunidade de dar testemunho, vivenciar sua fé e compartilhar do dinamismo dos jovens de outros países e até mesmo continentes.

5. Da mesma forma, como um peregrino é afetado por essa experiência?
"Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine". (1 Cor 13,1) O peregrino poderá experimentar essa caridade, virtude cristã, que ultrapassa todas as diferenças de cor, raça, cultura, povo e língua.

6. O que é preciso para ser uma família acolhedora?

Em primeiro lugar, a família que pretende hospedar jovens peregrinos precisa ser aprovada pela paróquia mais próxima da residência, através de uma entrevista com o pároco ou algum membro da Equipe Paroquial da Semana Missionária.
Estar próximo da paróquia é um fator importante para facilitar o deslocamento para as atividades a serem desenvolvidas.
Estando no perfil desejado, a paróquia efetuará o cadastro desta família hospedeira no Site da
Arquidiocese de São Paulo. Aprovado o cadastro, a família que oferecer hospedagem aos peregrinos passará por um treinamento no momento oportuno, marcado pela Comissão Regional da Semana Missionária.
Em breve será lançado um site da Arquidiocese para informações sobre a Semana Missionária ou Pré-Jornada. Este terá um dispositivo para distinguir entre pré-cadastro e cadastros aprovados pelas paróquias, pois é possível termos situações em que as famílias que desejam hospedar se cadastrem direto no site. Nesse caso, esta família será direcionada à paróquia mais próxima de sua casa para passar por uma aprovação. Se aprovada, a paróquia enviará uma confirmação ao site e à própria família.

7. Sou de um bairro, mas atuo em paróquia de outro bairro. Onde me cadastrar como família de acolhida?
Na paróquia mais próxima de sua residência.

8. O que preciso oferecer aos peregrinos que ficarem em minha casa?
Levando em consideração que os peregrinos já trazem na bagagem saco de dormir ou colchonete, você deverá oferecer um espaço coberto e seguro para que ele possa pernoitar, fazer sua higiene pessoal e oferecer o café da manhã e outras refeições, conforme a programação decidida pela paróquia em que o peregrino participará na Semana Missionária.

9. Quanto à alimentação dos peregrinos, quem é o responsável por ela?
Em princípio, o café da manhã dos peregrinos será oferecido pela família hospedeira. Durante o treinamento, cada paróquia combinará com as famílias esta logística, uma vez que, dependendo da programação acertada, os peregrinos poderão fazer refeições no espaço da paróquia ou em outros locais. Portanto, será certo que as famílias se preparem para oferecer o café da manhã todos os dias e, dependendo do dia, o almoço e/ou jantar.

10. Minha paróquia não tem chuveiro, mas queremos hospedar. O que fazer?
Seria interessante que cada paróquia pudesse providenciar a instalação de chuveiros, separando os espaços dos homens e das mulheres. Se a totalidade dos jovens peregrinos da paróquia ficar em casas de famílias esta questão poderá ser menor. No entanto, se a paróquia precisar servir como espaço coletivo de hospedagem, estas reformas precisarão ser providenciadas pela comunidade.

11. Qual será o período de hospedagem na Semana Missionária?
Em princípio, a Semana Missionária acontecerá de 17 a 21 de julho de 2013. Entretanto, é possível que, diante da necessidade de alguns peregrinos chegarem antes ou saírem depois desta data por causa do transporte aéreo, o período de hospedagem seja antecipado e/ou postergado um ou dois dias. Neste caso, a paróquia será avisada desta necessidade. No cadastro de hospedagem que as famílias responderão estará uma questão a respeito da possibilidade de antecipação ou postergação desta estadia.

12. Posso escolher quem eu quero hospedar em minha casa?
A distribuição dos peregrinos será feita por regiões linguísticas, portanto, você receberá em sua casa o peregrino de sua região linguística.
Entretanto, algumas congregações religiosas, movimentos eclesiais e Novas Comunidades receberão peregrinos de paróquias ou obras de seus respectivos carismas, de diversos locais e, possivelmente, de vários idiomas. Neste caso, os locais que hospedarão deverão estar preparados para a questão da comunicação com este variado público.

13. Preciso buscar o peregrino no aeroporto para levá-lo até minha casa?
Os peregrinos receberão as informações a respeito dos locais em que ficarão hospedados e as indicações para chegar.
Entretanto, as Comissões Regionais poderão estudar a facilitação deste acesso, centralizando em alguns lugares a chegada dos peregrinos. É uma questão que está em estudo e ainda será refletida pelas Comissões Arquidiocesana e Regionais.

14. Para ser família de acolhida eu preciso estar o dia inteiro em casa?
Em princípio, o peregrino utilizará o alojamento coletivo e casas apenas para o pernoite e higiene pessoal, ficando o mesmo, durante todo o dia, em função das programações da Semana Missionária. Mas é importante que uma pessoa da família acompanhe sua movimentação para facilitar a ida e a volta.

15. O alojamento estará disponível durante todo o dia?
No caso das hospedagens coletivas, estas deverão ficar fechadas durante o dia, por motivo de segurança. (Aqui falamos dos salões paroquiais, escolas, centros sociais ou outros tipos de hospedagem que não sejam em casas de família).

16. O peregrino deixará seus pertences (malas, roupas, saco de dormir) no alojamento?
Sim. No entanto, a equipe paroquial de hospedagem não se responsabilizará por objetos de valor deixados no local, e aconselha que cada peregrino faça uso de cadeados e leve estes objetos de valor consigo.

17. Haverá um voluntário que fale o idioma do grupo de peregrinos nos locais de hospedagem coletiva e paróquias?
Sim, esta é a ideia. A Comissão Arquidiocesana e as Comissões Regionais da Semana Missionária precisarão solicitar voluntários para que estejam devidamente preparados para auxiliar os peregrinos.

Uma ideia que surgiu numa das Regiões Episcopais é o estudo da viabilidade de parceria com algumas escolas de idiomas, convidando os estudantes para fazer um trabalho voluntário durante a Semana Missionária.

Caso seja viável, esta ideia será uma grande oportunidade de evangelização para estes voluntários, no contato com a programação da Semana Missionária. É bom recordar que muitos jovens se aproximam da Igreja por ocasião das Jornadas Mundiais da Juventude.

 
Página Inicial