Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Página Inicial / JMJ Agora
clipe-oficial-hino-jmj-2013
 
 
 


Musical "Enlace, a Loja do Ourives" terá sessão especial durante a JMJ Rio2013

Espetáculo é baseado em textos Papa João Paulo II da década de 60


Fonte: JMJ
10/07/2013

Cena de "Enlace, a Loja do Ourives"

Uma das atrações do Festival da Juventude da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013), o musical “Enlace, a Loja do Ourives” terá uma sessão aberta aos peregrinos e voluntários da JMJ Rio2013 no dia 25 de julho, às 21h. Adaptado da obra “A Loja do Ourives”, do Beato João Paulo II, o espetáculo está pela primeira vez no Rio de Janeiro e pretende levar ao público carioca e aos jovens da Jornada Mundial da Juventude valores e sentimentos cristãos, sobretudo o amor, muitas vezes esquecido na sociedade de hoje.

Para assistir ao musical, os peregrinos e voluntários deverão chegar uma hora antes e pegar uma senha na entrada. As vagas são limitadas. Dessa mesma forma também vai funcionar a entrada em outras atividades culturais do Festival da Juventude durante a Jornada. A prioridade de entrada para participar será sempre dos peregrinos e voluntários inscritos na JMJ Rio2013.

O musical estreou a temporada no Rio de Janeiro na noite de quinta-feira, 4, no Imperator, Centro Cultural João Nogueira, no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro. O musical ficará em cartaz no Centro Cultural João Nogueira até o dia 28 de julho, último dia da Jornada Mundial da Juventude.

Na estreia, estava presente o arcebispo da Arquidiocese do Rio e presidente do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013, Dom Orani João Tempesta. Segundo ele, ainda que o musical tenha sido escrito na década de 60 por João Paulo II, tudo o que se passa ainda é muito presente na vida dos jovens.

“Ele tem situações e conceitos parecidos com os jovens de hoje, que vivem em uma situação de guerra e violência e com suas incertezas e paixões. Ajuda também a pensar sobre a nossa própria vida e, ao mesmo tempo, a tomar decisões importantes. Com o teatro, que nos leva à reflexão, podemos trabalhar para que o verdadeiro amor possa transformar esse mundo em um mundo de paz”, disse Dom Orani.


Tramas românticas


A peça conta a história de três mulheres de uma mesma família, mas que são de tempos diferentes e vivem tramas românticas distintas. A matriarca Teodora cultiva o “amor ideal” no contexto da II Guerra Mundial. Ewa, filha de Teodora, que vive no tempo da revolução cultural dos anos 70, quer um “amor livre”, que não precise render-se às tradições. E Malina, neta de Teodora e filha de Ewa, vive o “amor das dúvidas”, um amor que traduz o sentimento da juventude da década de 80, com o medo do compromisso e o egocentrismo. Toda a trama se passa na Polônia de 1939 a 1989, porém é uma história que não é contada de maneira cronológica, mas possibilita viajar nas lembranças e emoções das personagens.

O diretor artístico e encenador do espetáculo, Roberto Lage, espera que o público, inclusive os jovens da JMJ, possa refletir sobre os valores que o musical passa. “O espetáculo traz no seu bojo a cumplicidade, a parceria, a generosidade, a franqueza na relação e o amor. Nós estamos num momento de um individualismo extremamente exacerbado em que, para a pessoa se dar bem, passa por cima do outro e não respeita as individualidades. E esses valores são fundamentais para uma sociedade harmônica, para um país que possa crescer com respeito, dignidade e valores éticos”, frisou.

Quem também esteve presente na estreia do musical foi o vigário para a vida consagrada e novas comunidades, Dom Bruno Giuliani, que foi quem conseguiu as autorizações para a montagem do musical no Brasil. Tudo começou na primeira visita do então Papa João Paulo II ao Brasil, em 1980, quando a idealizadora da peça, Maria de Lourdes Muniz, ouviu no rádio que o Sumo Pontífice havia escrito uma peça sobre o amor. Para sua surpresa, ela encontrou o texto traduzido e editado em português. Então, foi atrás dos direitos da peça para produzi-la, e conseguiu com a ajuda de Dom Bruno.

Para a atriz Camilla Camargo (Malina), que na vida real vive um romance com o ator Fabiano Augusto, também seu par de cena no musical Cristov, o texto de João Paulo II revela o amor vivido de forma intensa. “Tudo está tão superficial... Se você parar para analisar como o texto dele é precioso e tem tanta coisa por trás do que é dito, acho que esse amor verdadeiro não faltaria”, enfatizou.

A atriz Claudia Ohana, que faz a personagem Teodora na maturidade, destacou que os atores tiveram um longo tempo de preparo para a peça. “Os atores são muito preparados e cantam muito bem. O maestro é maravilhoso. Cada um teve o seu preparo. A gente ensaiou muitas horas para cantar bem e fazer um coro bonito”, disse.
Todo o espetáculo tem acompanhamento musical ao vivo, dirigido pelo produtor musical Thiago Gimenes, que também toca e canta na peça. A adaptação do texto foi feita pelo dramaturgo Elísio Lopes.


SERVIÇO

“Enlace, a Loja do Ourives”
Local: Imperator, Centro Cultural João Nogueira, no Méier
Pista: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Gratuito para peregrinos no dia 25 de julho
Classificação: Livre

 

 

 
Página Inicial