Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Página Inicial / Notícias
clipe-oficial-hino-jmj-2013
 
 
 


Jovens estrangeiros participam de missa na Catedral da Sé

Clima da Semana Missionária contagia a Arquidiocese

Região Lapa com jornal O SÃO PAULO
17/07/2013



As bandeiras, as roupas coloridas, o “burburinho” de outras línguas que se podia ouvir antes da missa no domingo, 14, na Catedral da Sé, em que peregrinos e voluntários se reuniram para juntos celebrar a fé, mostraram o rosto da juventude que veio para a Semana Missionária, que antecede a JMJ Rio-2013.


Assim como o mestre da Lei no Evangelho, os jovens, religiosos, sacerdotes peregrinos de outros países, que já estão em São Paulo para a Semana Missionária, vivem, na experiência do encontro entre si, o encontro com a “Palavra, que está pertinho, pois o próprio Deus manifestou o seu caminho, o caminho da vida”, disse o cardeal arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, na homilia da missa.



Camila Estrada, pela primeira vez no Brasil, é da Província Chilena de Concepción, e veio com outros 33 peregrinos do Colégio Salesiano de Santiago do Chile. Ansiosa para viver a Semana Missionária, ela se diz muito feliz por conhecer outros jovens que querem ser testemunhas de Cristo, para fortalecer a Igreja. “Para mim, tocou a mensagem do Evangelho que lembra nosso compromisso de sermos testemunhas de Jesus e fazê-lo parte da nossa própria vida.”


Do Estado de Sinaloa, no México, José Luiz Sauceda Báez, da Paróquia Santo Antônio de Pádua, que pertence à Diocese de Culiacán, veio com um grupo de 14 mexicanos. “Estou muito contente por estar aqui com os demais companheiros, conhecendo o Brasil e aprendendo o português. Senti uma alegria quando o Cardeal rezou por nós. Tenho comigo o Missal, assim é mais fácil acompanhar a missa.”


Ao falar sobre a parábola do bom Samaritano, o Cardeal ressaltou o que significa viver uma vida coerente com a fé professada. “Quem é meu próximo? – perguntou o mestre da Lei. E Jesus contou a história do homem que foi assaltado no meio do caminho. Assim como no Evangelho, os próximos com quem Jesus se identifica são os pequeninos, os desprezados, os que aos olhos do mundo não valem mais nada.

A Palavra de Deus neste domingo, no Ano da Fé, põe em relação fé e vida. Peçamos a Deus a coerência com a nossa fé!”

Os grupos de mexicanos, chilenos e franceses que participaram da missa na Catedral também foram acolhidos em suas línguas maternas pelo padre Tarcísio Marques Mesquita, coordenador arquidiocesano de pastoral no fim da celebração e pelo próprio Arcebispo.

“Quero acolher e encorajar a todos a se sentirem em casa, seja nas igrejas, nas paróquias e comunidades, nos colégios e nas famílias acolhedoras! A Igreja é a mesma aqui e em todo o mundo, irmanada na família de Deus!”, lembrou o Cardeal.

Segundo padre Tarcísio, a missa foi importante para perceber que a Jornada tem rosto. “Começamos a ver a Igreja no mundo inteiro e esta é a razão de sermos católicos. Estamos preparados, sobretudo, para amanhã [segunda, dia 15] receber os jovens, mas já há muitos peregrinos na nossa cidade. Foi um momento muito bonito”, destacou.

 

 

 

 

 

 



 
Página Inicial